Archive for May, 2015

Sou feliz porque Tenho Você!

Há alguns dias atrás recebi um email de uma amiga, com um texto que decidi partilhar porque me revejo um pouco em cada palavra:

No final de uma palestra sobre saúde, na Universidade de Stanford o palestrante apontou, entre outras coisas, que os estudos mostram que uma das melhores coisas que um homem pode fazer por sua saúde é se casar: o casamento aumenta a longevidade e o bem-estar pessoal do homem.

Questionado sobre a saúde da mulher, o palestrante apontou um dado surpreendente: ao invés do casamento a mulher precisa cultivar seus relacionamentos com as amigas!

Essa declaração provocou risos na plateia, mas o professor fundamentou o fato muito à sério.

Os estudos realizados mostram que as mulheres se conectam de maneira diferente dos homens e fornecem outros sistemas de apoio que as ajudam a lidar com experiências estressantes e difíceis em suas vidas.

“Tempo com Amigas” é muito significativo no nível fisiológico: ajuda a produzir mais serotonina (neurotransmissor) que auxilia no combate à depressão e cria um sentimento geral de bem-estar. As mulheres tendem a compartilhar seus sentimentos, enquanto os homens geralmente se conectam em torno de tarefas. Eles raramente se sentam com um amigo falando sobre como se sentem sobre algo, ou como está sua vida pessoal. Falam de trabalho, desporto, carros, mulheres, etc. mas dos seus sentimentos, raramente…

As mulheres fazem isso o tempo todo. Elas compartilham sentimentos e emoções das profundezas de suas almas com suas amigas, e parece que isso realmente contribui para a sua própria saúde.

O conferencista acrescentou, ressaltando que o “tempo gasto” com amigas é tão importante para a saúde das mulheres como correr ou fazer ginástica.

De fato, há uma tendência (errada) de pensar que quando nos envolvemos com alguma actividade física estamos fazendo algo de bom para o nosso corpo, enquanto que quando conversamos com as nossas amigas, “desperdiçamos” o tempo em vez de fazer algo mais produtivo.

O orador salientou que não manter relacionamentos de qualidade com outras pessoas prejudica a nossa saúde física tanto quanto o fumo!

Portanto, cada vez que nós (as mulheres, é claro) sentamos para conversar com uma amiga estamos fazendo algo muito benéfico para a nossa saúde.

Então… “Tim-Tim” ao café, chá, suco, ESPUMANTE etc. com as amigas!…

Um dia todos nós amigos iremos nos separar, sentiremos saudade de todas as conversas jogadas fora, dos sonhos que tivemos! Os dias vão passar, meses, anos, até esse contacto se tornar cada vez mais raro… Um dia nossos filhos verão aquelas fotos e perguntarão.. Quem são essas pessoas?  saudade vai bater e com os olhos cheios de lágrimas eu direi: FOI COM ELES QUE VIVI OS MELHORES MOMENTOS DA MINHA VIDA. 🙂

Grata por todos aqueles que me fazem sorrir e rir, seja no pensamento, na recordação ou estando presentes, pois cada pessoa à sua maneira faz parte do meu Ser e parte daquilo a que chamo #Vida.

14829_759280530763432_1062583200_n

 

Advertisements

APRENDENDO A VIVER

1185541_707088865981536_816311773_n

Aprendi que quem não te procura

não sente tua falta,

e quem não sente a tua falta, não

gosta de ti.

Que a vida decide quem entra na tua vida

mas tu decides quem fica.

Que a verdade dói apenas uma vez e

que a mentira dói sempre.

Por isso, valoriza quem te valoriza,

e não trates com prioridade quem te trata como opção.

Quem te magoa te faz forte.

Quem te critica te faz importante.

Quem te inveja, te faz valioso.

E às vezes é divertido saber que aqueles que te desejam o pior

têm de suportar ver-te acontecer o inverso, o melhor!

Por: Poemas de Amor

Doenças mentais – como nos afetam?

Hoje estava a ler alguns artigos neste universo que é a internet e deparei-me com um sobre doenças mentais.
No início tive uma certa resistência em ler, mas algo me levou a avançar…creio que foi o título.

“A psicose, os demónios e a minha linda filha”clic no nome para ler

É engraçado como pensamos que conhecemos aqueles que nos são próximos melhor que ninguém, familia, amigos e como quando alguém diz ‘Eu estou bem’, nem sequer perdemos um minuto a refletir se é mesmo assim, a escutar, a observar, para descobrir se essa pessoa está mesmo bem, se está feliz.

Este artigo demora 5 minutos a ler – faça como eu, leia-o!
Reflita até que ponto à sua volta alguém pode estar a pedir ajuda de uma forma tão silenciosa que passa desapercebido.

———-

Today I was reading some articles in this universe called internet and I just fall over into this one about mental illness.
In the beginning I had some resistance to read it, but something made me read it…I believe it was the title.

“My daughter, who lost her battle with mental illness, is still the bravest person I know” – click on the name to read it also

It is funny as we always think that we know very well the ones that are near us, even better than no one else, family, friends and when someone says ‘I’m ok’ we don’t lose time thinking if it is really like that, listening, observing to find out if that person is really feeling good, is happy.

This article will take 5 minutes to read – do like I did – read it!
Make the reflection of how many people can be near you, asking in silence for help, that no one see’s it.

“It’s not what you look at that matters, it’s what you see.” – Henry David Thoreau

doencas-mentais-mais-comuns-2

%d bloggers like this: